30/10/12

Poema

ESTE LUAR

Há tantos luares: 
belos, cândidos... 
Uns faiscam 
despertando paixões;
outros, hipnotizam
como se fossem
no templo do infinito
um canto de oração...

Há tantos luares!!! 
E há este que vejo 
quando teus olhos brilham, 
reflectindo o céu distante, 
entre o espinho e a flor,
que floresce nos caminhos
da vida que é luta e amor...

Jorge Bichuetti 





Sem comentários:

Enviar um comentário