04/12/12

Esta mulher cabe em minhas mãos.
É branca e ruiva e em minhas mãos a levaria como uma cesta de magnólias.

Esta mulher cabe em meus olhos.
Envolvem-na os meus olhares, meus olhares que nada vêem quando a envolvem.

Esta mulher cabe em meus desejos.
Desnuda está sob a anelante labareda de minha vida e o meu desejo queima-a como uma brasa.

Porém, mulher remota, minhas mãos e meus desejos guardam para ti a sua carícia porque só tu, mulher remota, só tu cabes em meu coração

Pablo Neruda

Sem comentários:

Enviar um comentário