19/10/13

CIDADE DE HONG KONG

Hong Kong é uma cidade de extremos. É um dos lugares mais densamente povoados do planeta, com mais de 7 milhões de pessoas vivendo com apenas 15% da área de terra.


As autoridades de Hong Kong estão a aconselhar os moradores a não saírem de casa por causa da poluição do ar que, nesta quinta-feira, atingiu os níveis mais elevados dos últimos 13 anos.

“Esta é a poluição do ar mais grave registada em Hong Kong desde que começámos a fazer registos, em 1999”, disse Y. F. Chau, porta-voz do Departamento de Protecção do Ambiente. Nesta quinta-feira, Hong Kong é uma cidade cinzenta, com uma camada de poeiras que escondem o Sol radioso.

“As pessoas que sofrem de doenças cardíacas ou respiratórias, as pessoas idosas e as crianças devem reduzir as suas actividades no exterior e as suas actividades físicas”, acrescentou a porta-voz.

Segundo os ambientalistas, as emissões poluentes dos automóveis são a principal causa da má qualidade do ar e instam as autoridades de Hong Kong a assumirem as suas responsabilidades pela poluição.

Pela primeira vez há 25 anos, o Governo anunciou em Janeiro uma reformulação dos seus objectivos para a qualidade do ar, depois de um estudo da Universidade de Hong Kong ter demonstrado que a poluição era responsável por 3000 mortos por ano.

Sem comentários:

Enviar um comentário