08/02/13

07/02/13

VIDA


Apreciar com amor
A flor da primavera


E o bordo do outono


É corresponder à infinita bênção


Que nos é concedida por Deus.

Deleitando-nos com a arte,

Somos purificados em corpo e alma:

Isso sim, é bênção divina.

Fazendo das flores, dos pássaros,

Do vento e da lua

Meus amigos,

Desejo viver alegremente

Mesmo neste mundo cheio de sofrimentos.

Mokiti Okada

Coração habitado


Aqui estão as mãos.
São os mais belos sinais da terra.
Os anjos nascem aqui:
frescos, matinais, quase de orvalho,
de coração alegre e povoado.

Ponho nelas a minha boca,
respiro o sangue, o seu sangue, o seu rumor branco,
aqueço-as por dentro, abandonadas
nas minhas, as pequenas mãos do mundo.

Alguns pensam que são as mãos de Deus
- eu sei que são as mãos de um homem,
trémulas barcaças onde a água,
a tristeza e as quatro estações
penetram, indiferentemente.

Não lhes toquem: são amor e bondade.
Mais ainda: cheiram a madressilva.
São o primeiro homem, a primeira mulher.
E amanhece.

Eugénio de Andrade

Mil e uma variedade de fungos ( cogumelos)

A natureza e as suas mais variadas beleza!!!