06/08/10

No Limiar do Sonho

                Sabe tão bem...
Quando o silêncio da noite vem a cair
haver nos olhos o brilho da felicidade
haver alguém a nosso lado para amar.
               Sabe tão bem...

Fazer amor e aninhado ficar a sonhar
que voamos sobre as luzes da cidade
tendo o céu para desvendar e colorir.
                Sabe tão bem...

Puxar os lençóis para sentir o outro calor
mover o corpo no sentido de encontrar o
apelo do desejo que o sono engana.
                Sabe tão bem...

Deixar correr o pensamento que emana
e nesse momento saber onde procurar
tudo o que é preciso para viver o amor.
               Sabe tão bem...

Adormecer com uma esperança já definida
no sorriso em que nossa boca aflora o dia
ciente que o amanhã virá com a verdade.
               Sabe tão bem...

Por fim haver a força que faz da realidade
uma passagem para ir feliz na companhia
de tudo o que sabe tão bem em nossa vida.


( Poema de F. Corte Real )