30/12/11

Eu! e o meu romantismo...

Lindo...Lindo...

Mestre Eckhart


O filósofo Mestre Eckhart nasceu na alemanha e muito jovem entrou para ordem dos dominicanos. Depois de estudar lógica, gramática, retórica, música, astrologia, geometria e aritmética. Ele foi, aos 20 anos para colónia onde estudou teologia com Alberto Magno, famoso cientista, filósofo e teólogo. Ocupou posição de relevo na sua ordem, visitando vários conventos e fazendo prédicas que o  tornaram uma celebridade. Eckhart foi um fértil e fecundo pensador da filosofia medieval, um místico por excelência, um filósofo que misturou de maneira muito harmónica a espiritualidade de uma mente que busca incessantemente com a de um coração que acolhe inteiramente a realidade criada por um deus sempre benevolente. Em 1302, termina os estudos em teologia na universidade de paris, passando a ser mestre Eckhart. Em 1303 torna-se provincial da saxónia, assumindo grande responsabilidade, incluindo a fundação de novos conventos, a direcção espiritual dos irmãos e irmãs e a condução de negócios com os senhores Feudais. Entre 1314 e 1322 ele ocupa, em Estrasburgo, o cargo de vigário geral da ordem. Nesse período, viaja bastante e faz pregações ao povo, na língua alemã. Em 1323 é enviado a Colónia, onde ensina teologia, faz pregações e dedica-se à produção intelectual. Seu pensamento influenciou muitos outros místicos, entre os quais Julian de Norwich, Teresa de Ávila, São João da Cruz, Nicolau de Cusa e Hegel. A partir do século XIX, com a descoberta de seus manuscritos e a diminuição da perseguição por parte da igreja, sua obra é redescoberta e sua imagem se refaz, a ponto de hoje ele ser reconhecido como um dos mais importantes representantes do misticismo cristão.



29/12/11

Ramana Maharish



Ramana Maharish é considerado um dos mais bem aventurados santos da Ìndia em todos os tempos. Durante sua vida, recolheu toda a sua atenção ao estudo das escrituras e, principalmente, à pesquisa silenciosa e interior da fonte da Consciência. Consumou, através da meditação, a mais perfeita união com a paz e o amor em Deus.

Intimidade


Toda alcova em penumbra. Em desalinho o leito
onde nus, o meu corpo e o teu corpo estirados
na fadiga que vem do gozo satisfeito,
descansam do prazer felizes, irmanados.


Tendo a minha cabeça encostada ao teu peito,
e, acariciando os meus cabelos desmanchados,
és tão meu... sou tão tua. Ainda sob o efeito
da louca embriaguez dos momentos passados.


Porém, na tua carne insaciável, ardente,
o desejo reacende, estua... e, de repente
dos meus seios em flor beijas a rósea ponta...


E se unem outra vez a lúbrica bacante
do meu ser e o teu sexo impávido, possante,
na comunhão sensual das delícias sem conta.


Yde Schloenbach Blumenschein

Bagwan Sree Rajnesh (Osho)


Osho foi um dos mestres iluminados mais controversos que  existiram.  Professor de Filosofia em Bombaim (Índia), criou comunidades no Oregon (EUA) e em Poona (Índia). Enfatizou a importância de se mergulhar no mais profundo silêncio interior, pois somente através da meditação se poderia atingir a verdade e o amor, sem intermediários como sacerdotes, políticos, intelectuais ou ele mesmo. Para  Osho, a Vida é um milagre e a nossa única postura deveria ser a gratidão e a celebração. Osho foi um crítico mordaz  das tradições e das autoridades estabelecidas que, na sua opinião,oponham-se à busca da realização e libertação.

Budismo

O verdadeiro nome de Buda (desperto, iluminado) foi Siddharta Gotama. 
Nasceu no Nepal, nordeste da Índia numa família real do clã Xáquia. Aos 29 anos, Gotama viu o sofrimento humano, pela primeira vez, sob a forma de um velho, um doente e um morto. Ao deparar com um asceta (monge), resolveu seguir essa antiga via de sabedoria e fugir de casa, de noite, deixando a mulher e a família. Após seis anos de severa austeridade, atingiu o seu objetivo. Sentado debaixo de uma árvore Bodhi, passou por todas as fases de meditação e atingiu a iluminação, compreendendo a verdadeira natureza do sofrimento e da Vida. A partir daí foi conhecido por Buda, literalmente “o acordado”, e, durante cerca de 40 anos, até morrer, dedicou-se a ensinar a outros o caminho para chegar à iluminação. 
Um dos princípios fundamentais do budismo é o desenvolvimento de uma atitude de compaixão ou benevolência, de amor, e de comunidade com todos os seres vivos, sem ferir, ofender ou depreciar nenhum deles.

28/12/11

Uma excelente voz

O Meu Interesse por Religiões Orientais e seus Filósofos

Lao Tsé,  Lao Tzu ou Lao Zi 
foi um famoso filósofo chinês.Ele é associado com as origens de uma das mais conhecidas religiões orientais, o Taoismo. Sua imagem mais conhecida o representa sobre um búfalo, e o processo de domesticação deste animal foi associado, mais tarde, no zen budismo,ao caminho da sabedoria e da iluminação. A ele é atribuída a autoria de uma das obras fundamentais do Taoísmo: o Tao Te Ching (King). A influência deste livro é tão disseminada que tornou-se um dos livros mais traduzidos em todo o mundo. Nesta obra, Lao Tsé propõe a apreensão do mistério da existência e suas palavras vão além da forma do próprio texto. Alguns consideram Lao Tse um personagem mítico, no limiar das lendas. Uma destas lendas conta que ele nasceu com a aparência de um velho, por isto teria recebido este nome (“Lao Zi” significa literalmente “velho mestre”). Uma outra lenda conta que, já bem velho, quando ia iniciar uma longa jornada eremita para  longe de sua terra natal,um dos guardas da fronteira exigiu que ele escrevesse um livro sobre sua filosofia para que esta não se perdesse. 
Este livro foi o Tao Te King.

27/12/11

Linda esta musica

Lindo o som da guitarra. Espectacular o Armik...

The Best!

Nice song...

Eu só sei viver assim



NAS LUTAS QUE EU TRAVO COMIGO
NAS HORAS EM QUE ME CASTIGO
NO MOMENTO QUE SE ACABA
QUANDO TUDO SÓ É NADA
SÓ ME ENCONTRO NOS TEUS BRAÇOS
NO TEU CHEIRO NOS TEUS PASSOS
EU SÓ SEI VIVER ASSIM

NAS MINHAS CONVERSAS COM DEUS
DE CARA LAVADA SEM VÉUS
MESMO QUANDO ESTOU SOZINHO
INVENTANDO O MEU CAMINHO
EU RENASÇO NO TEU VENTRE
DE UMA FORMA TÃO DIFERENTE
ÉS TU QUEM NASCE EM MIM
 
QUANDO O ANIMAL, VENCE O HOMEM
QUANDO A RAZÃO NÃO EXISTE
NÃO HÁ CERTO NEM ERRADO
E ATÉ A ALEGRIA
PODE SER TRISTE
AH EU SÓ SEI VIVER ASSIM
COM ESSE AMOR, DENTRO DE MIM
Fernando Girão

O que nunca fizemos

Francamente não sei se há coisa pior que perder um amor
Se isso assim é viver, não te ter e sofrer o que resta de mim
Acordar assustado ao não ter-te ao meu lado nas noites mais frias
Ou ficar acordado sem nada fazer enquanto entre meus dedos
Se escapam os dias 



Sentir que nos falta uma parte importante, 
que ja não somos nós
E ficar perguntando pelos cantos da vida

o porque de estar sós
Nunca pensamos muito, quando vivemos juntos, 

simplesmente vivemos


Não nos preocupamos em fazer coisas novas, 
e a cada dia dar provas de que mais nos queremos.
Somos desleixados e deixamos de lado

o que mais nos importa
Só abrimos os olhos, quando é tarde demais,

e se fecham as portas
É aí que então tudo se torna em vão e por fim entendemos

Que o amor só é bom se tivermos noção do que nunca fazemos...

Fernando Girão

26/12/11

Ano 2012...


Que as realizações alcançadas este ano, sejam apenas sementes plantadas que serão colhidas com maior sucesso no ano vindouro. Próspero Ano de 2012 a todos os meus amigos deste meu espaço de partilhas e desabafos. O meu carinhoso abraço de festas felizes.

Se me esqueceres


Se Me Esqueceres
Quero que saibas 
uma coisa. 

Sabes como é: 
Se olho 
a lua de cristal, o ramo vermelho 
do lento outono à minha janela, 
se toco 
junto do lume 
a impalpável cinza 
ou o enrugado corpo da lenha, 
tudo me leva para ti, 
como se tudo o que existe, 
aromas, luz, metais, 
fosse pequenos barcos que navegam 
até às tuas ilhas que me esperam. 




Mas agora, 
se pouco a pouco me deixas de amar 
deixarei de te amar pouco a pouco. 
Se de súbito 
me esqueceres 
não me procures, 
porque já te terei esquecido. 

Se julgas que é vasto e louco 
o vento de bandeiras 
que passa pela minha vida 
e te resolves 
a deixar-me na margem 
do coração em que tenho raízes, 
pensa 
que nesse dia, 
a essa hora 
levantarei os braços 
e as minhas raízes sairão 
em busca de outra terra. 

Porém 
se todos os dias, 
a toda a hora, 
te sentes destinada a mim 
com doçura implacável, 
se todos os dias uma flor 
uma flor te sobe aos lábios à minha procura, 
ai meu amor, ai minha amada, 
em mim todo esse fogo se repete, 
em mim nada se apaga nem se esquece, 
o meu amor alimenta-se do teu amor, 
e enquanto viveres estará nos teus braços 
sem sair dos meus. 

Pablo Neruda