19/10/12

18/10/12

16/10/12

PERFIL



Gosto de ti como duma fotografia.
Amo as paisagens porque são
o foco onde o teu corpo se ilumina.


És a manhã deitada de perfil.
Perspectiva onde a minha vida
ganha forma e se fixa, de repente.


Conheci-te de noite: por isso te chamo estrela.
Conheci-te de dia: por isso te chamo claridade.
Conheci-te em todas as horas: por isso
te chamo eternidade.



É como se a noite se molhasse
repentinamente, quando choras.
É como se o dia se demorasse,
quando te espero e tu te demoras. 


Albano Martins

14/10/12

A transparência destas criaturas é resultado da evolução. Uma borboleta transparente pousando sobre uma rosa.

Muitos dos conflitos da vida do ser humano têm a sua origem e causa a inveja. Ela arruína e destrói o coração das pessoas

Amo-te quanto em largo, alto e profundo 
Minha alma alcança quando, transportada 
Sente, alongando os olhos deste mundo, 
O fim do ser, a graça entre sonhada. 


Amo-te em cada dia, hora e segundo: 
À luz do Sol, na noite sossegada. 
E é tão pura a paixão de que me inundo 
Quanto o pudor dos que não podem nada. 


Amo-te com o doer da velhas pernas, 
Com sorrisos, com lágrimas de prece, 
E a fé da minha infância, ingênua e forte. 


Amo-te nas coisas mais pequenas 
Por toda a vida. E assim Deus o quisesse. 
Ainda mais te amarei depois da morte.

Elisabeth Brwoning

Oh! snatched away in beauty's bloom


Oh! snatched away in beauty's bloom,
On thee shall press no ponderous tomb;
But on thy turf shall roses rear
Their leaves, the earliest of the year;
And the wild cypress wave in tender gloom:

And oft by yon blue gushing stream
Shall Sorrow lean her drooping head,
And feed deep thought with many a dream,
And lingering pause and lightly tread;
Fond wretch! as if her step disturbed the dead!

Away! ye know that tears are vain,
That death nor heeds nor hears distress:
Will this unteach us to complain?
Or make one mourner weep the less?
And thou -who tell'st me to forget,
Thy looks are wan, thine eyes are wet. 

George Byron